“É impossível amar a Deus, sem amar ao meu irmão

“Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor”.
“Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?”. I João 4:8; 20

A verdadeira base da unidade da Igreja de Jesus é o Amor.

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. Ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor”. I Coríntios 13: 1-3; 13


O grande teste para saber quem é nascido de novo ou não é o Amor ao seu próximo. Se alguém diz amar a Deus, mas não ama ao seu irmão, João diz que esse é mentiroso. Se não entendermos isso, corremos o risco de passar anos a fio “patinando” sem nunca avançarmos em Deus por ignorar os princípios de Sua palavra.

Vejamos algumas verdades sobre o Amor:

1. Você não ama a quem você não decide amar: O amor natural se manifesta da seguinte forma: Se a pessoa for gentil, educada e agradável, então eu a amarei. O amor natural não é necessariamente ruim, é apenas o amor do homem sem Deus e por isso não nos serve de base, porque é baseado nos sentimentos (Emoção, mente e vontade). Já o amor Ágape (Amor de Deus para conosco) vem justamente na “contra mão” do sistema, ou seja, começa com ações amorosas que por sua vez desencadeiam pensamentos e sentimentos amorosos (Vontade, mente e emoção). Hoje o Senhor nos desafia a tomarmos uma decisão. Amar aos nossos irmãos. Decida andar com os irmãos custe o que custar. Se você realmente ama a Deus, decida ainda hoje a amar também ao seu irmão independentemente do que ele tenha feito ou dito.

2. Você não ama a quem você não abençoa: Se você não abençoa, você não ama.
Você não pode amar aquilo que você não abençoa. Quando falamos de abençoar, estamos falando de procurar ocasião para fazer o bem ao outro. Pode ser com coisas materiais como dinheiro, presentes, etc. Pode ser simplesmente o fato de falar bem do outro.
Experimente qualquer hora destas orar com seu cônjuge e abençoá-lo na oração dizendo: “Senhor, Tu sabes o quanto eu amo o meu cônjuge…”. Se suas palavras são sempre negativas em relação aos irmãos, você nunca será capaz de amá-los. Quais palavras você tem dito acerca dos irmãos? E de sua Igreja? Não espere até que sejamos perfeitos para sermos dignos do seu amor. Tome a decisão de amar hoje. Este é um desafio de Deus para com a Sua Igreja amada e gloriosa.

3. Você não participa da unção de quem você não ama: Você jamais receberá da unção de quem você não reconhece. Se você amaldiçoa o rio, você não desejará beber dele.
Alguns dizem que já não sentem mais a unção de Deus fluindo entre nós, como se a unção do Espírito de Deus tivesse partido. O que acontece é que estas pessoas já não conseguem receber o suprimento contínuo da parte de Deus através de nós, justamente porque suas palavras contra nós são extremamente negativas e carregadas de maldição. A unção de Deus sobre a Igreja só pode fluir através do amor. Para que eu possa ministrá-lo, eu preciso amá-lo, caso contrário a unção de Deus sobre a Igreja não fluirá. O inverso também é recíproco e verdadeiro.
Quem não ama a sua liderança, o seu pastor, o seu ponto de pregação, o seu grupo, não pode receber da unção que repousa sobre eles.
Essa é a razão porque muitos tem se sentido áridos e secos, mesmo vivendo na “beira do rio”.

O grande teste para saber se alguém ama verdadeiramente a Deus é ver se ele ama aos irmãos.
Aquele que não ama aos irmãos, não passou da morte para a vida, ainda está nas trevas e pode ser apenas um religioso, enganando a si mesmo.

“Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte”. I João 3: 14.

Graça e Paz.

Deixe uma resposta